A história de Elena

por: Luiz Fernando VieiraA Gazeta de Cuiabá – 9/6/2013

Longa entrou em sua quarta semana de exibição e já acumula um público de 30 mil espectadores

O documentário Elena, de Petra Costa, apesar de ser uma produção independente, tem dado mostras de um fôlego típico de grande produção. O sucesso, além da qualidade do trabalho, pode ser atribuído a uma bem pensada estratégia de divulgação e ao boca a boca.

O primeiro contato de boa parte do público com o filme foi feito por meio do vídeo “Quem é Elena?”. Publicado no YouTube em 23 de abril ele despertou curiosidade e logo se tornou um viral no jargão da internet, um conteúdo que se espalha rapidamente pela rede. No vídeo, atores como Wagner Moura, Alexandre Borges, Júlia Lemmertz, Letícia Sabatella e Fernando Alves Pinto convidam o público a assistir ao filme e conhecer a atriz Elena Andrade.

A publicação alcançou 400 mil acessos, mas essa marca é muito mais que uma simples contagem de acessos. Ela revela uma campanha vitoriosa nas redes. O antigo boca a boca. Só que, agora, virtual. Um “post a post” que, através dos perfis oficiais de Elena no Facebook e no Twitter, e com a ajuda de muitos seguidores (anônimos e famosos), fez do filme um documentário de sucesso.

O longa – que entrou em sua quarta semana de exibição – já acumula um público de 30 mil espectadores, um excelente resultado para uma produção independente. Vencedor de quatro prêmios no Festival de Brasília (melhor filme júri popular, direção, montagem e direção de arte), prêmio de Melhor Documentário no Films de Femmes (França) e com menções honrosas no Festival Internacional de Cinema de Guadalajara (México) e no Festival Internacional de Documentários ZagrebDox (Croácia), Elena já aparece como um dos documentários brasileiros mais vistos. Fica atrás apenas de Tropicália (Marcelo Machado), Raul Seixas – O Início, o Fim e o Meio (Walter Carvalho) e A Música Segundo Tom Jobim (Dora Jobim e Nelson Pereira dos Santos).

O filme conta a história de Elena, que viaja para Nova York com o mesmo sonho da mãe: ser atriz de cinema. Deixa para trás uma infância passada na clandestinidade dos anos de ditadura militar e deixa Petra, a irmã de 7 anos. Duas décadas mais tarde, Petra também se torna atriz e embarca para Nova York em busca de Elena. Acha apenas pistas: filmes caseiros, recortes de jornal, diários e cartas. A todo momento Petra espera encontrar Elena caminhando pelas ruas, mas acaba descobrindo que não mais poderá ver Elena. Pelo menos não neste plano.

Índice

(345 artigos)