OS DESAFIOS E O LUGAR DA MULHER NA SOCIEDADE

Este conteúdo foi elaborado a partir das articulações com organizações de mulheres, em particular a Sempreviva Organização Feminista (SOF), e dos debates e materiais sobre gênero produzidos a partir do filme.

ELENA é uma história sobre mulheres, contada também por mulheres. O filme narra, a partir da memória, a perda de alguém querido, os dilemas de duas jovens mulheres e de sua mãe.

Elena é uma jovem atriz de teatro do famoso grupo Boi Voador que na segunda metade dos anos 1980 ruma para Nova York em busca do sonho de ser estrela de cinema e vive um fim trágico: entra no espiral da depressão e se suicida. Anos depois, Petra Costa – diretora do filme e irmã mais nova de Elena – e sua mãe voltam para Nova York em busca dessa memória, para transformar a perda inconsolável em elaboração do luto e celebração da vida.

Junto às lembranças e recordações de Elena, o filme suscita temas como a pressão sobre o corpo, a identidade e o lugar da mulher na sociedade em um repertório eminentemente feminino – por isso dialoga de forma privilegiada com esse universo.

Historicamente, as mulheres foram forçadas a permanecer à margem nas questões de liderança política, segurança em zonas de conflitos, proteção contra a violência e acesso aos serviços públicos. Nos últimos 50 anos, contudo, conquistaram mais espaço na esfera política, no mercado de trabalho, no cuidado da própria saúde e nas liberdades pessoais.

Esse processo de conquista e reconhecimento continua firme e crescente, mas apesar dos avanços, a equidade de gênero ainda está longe de ser atingida. Nesse novo cenário, por exemplo, é comum a mulher acumular mais funções e ver aumentar sua lista de prioridades e atividades, entre as quais o cuidado da casa, dos filhos, das relações pessoais, dos estudos, da carreira profissional e a busca pela autonomia financeira e realização pessoal.

ELENA toca em assuntos relacionados ao corpo, aos dilemas e pressões sobre a jovem mulher, à depressão, às questões da maternidade, à expressão do feminino no espaço público, à busca por um lugar no mundo profissional. Ao levantar alguns desafios decorrentes das conquistas das mulheres nas últimas décadas, dá indícios de que a luta pela igualdade de gênero ainda tem longos caminhos a percorrer.

O filme pode contribuir para essa luta porque:

− traz elementos e multiplica o debate sobre a subjetividade feminina, os desafios e o lugar da mulher na sociedade.

− incentiva o rompimento do silêncio em relação aos sofrimentos e pressões sobre a mulher.

Acesse os eixos de discussão e os materiais relacionados (trechos do filme, artigos e depoimentos):

1. Complexo de Ofélia: o lugar e os direitos da mulher na sociedade

Os dramas de Elena são transpostos para a tela a partir de fragmentos de seus diários e são misturados aos pensamentos de Petra, que, por sua vez, são levados ao filme através do recurso da voz em off. Já as confissões da mãe são flagradas por uma câmera que observa de maneira discreta o desenrolar da trama. A composição dessas três vozes remete, de forma sutil, mas não menos contundente, aos desafios enfrentados pelas mulheres em diferentes momentos de suas vidas. O lugar da mulher na sociedade e as lutas feministas pela conquista de espaço nas artes e na esfera pública, os dilemas enfrentados por uma jovem mulher, a relação com o corpo, os desafios da maternidade: no desenrolar da história íntima e pessoal de ELENA, essas grandes questões aparecem de forma transversal na vida das personagens.

2. Rompendo o silêncio: contar para não esquecer, lembrar para não repetir

Ao compartilhar uma memória de sofrimento e superação que tem como pano de fundo um momento histórico específico – a ditadura militar e os anos seguintes à abertura política – , ELENA incentiva que situações relacionadas ao universo feminino se tornem públicas pela narrativa das próprias mulheres e possam ser trabalhadas coletiva e socialmente. Essas narrativas ajudam a visibilizar as lutas feministas e a construir um pensamento crítico histórico sobre a condição da mulher na sociedade.