Índice

(41 artigos)
5 DE DEZEMBRO DE 2014

Lançamento do livro ELENA

Publicação traz ensaios, depoimentos, fotografias e entrevista com a diretora Petra Costa. Sessão de autógrafo acontecerá dia no 17 de dezembro, no Espaço Itaú  de Cinema, em São Paulo.

Quem é Elena?

Assista agora: Quem é Elena?

0 visualizações no YouTube! Wagner Moura, Fernando Alves Pinto, Letícia Sabatella, Rafael Cortez, Júlia Lemmertz, Alexandre Borges e Leticia Persiles se perguntam quem é ela. Você não ia querer conhecer Elena... ou ia?

Trailer oficial

Assista ao trailer de ELENA

Assista ao trailer aqui ou em nosso canal no YouTube.

publicado em 23/7/2014
SPCine destinará mais R$ 1 milhão para distribuição de filmes paulistas

Por Secretaria Executiva de Comunicação da Prefeitura de São Paulo

Reabertura do Cine Belas Artes: Prefeitura de São Paulo  foi responsável pela articulação da parceria entre patrocinador, proprietário e exibidor.(Foto: Cesar Ogata / SECOM)

Reabertura do Cine Belas Artes: Prefeitura de São Paulo foi responsável pela articulação da parceria entre patrocinador, proprietário e exibidor.(Foto: Cesar Ogata / SECOM)

A Prefeitura de São Paulo, por meio da SPCine (Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo), lançou no dia 19 de julho um edital complementar no valor de R$ 1 milhão para a distribuição e comercialização de filmes paulistas já montados. O aporte foi anunciado durante coletiva de imprensa realizada na sede da administração municipal no dia 17 de julho para o detalhamento da reabertura do Caixa Belas Artes, cinema localizado na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação.

“Esse momento de anúncio do Belas Artes é um momento importante para o cinema paulista e brasileiro, e nós resolvemos fortalecer essa celebração com o anúncio de um edital da SPCine, empresa recém-criada pela Prefeitura com participação do governo do estado e da Ancine, que consiste em um investimento em 10 filmes paulistas que estão sem distribuidora e sem tela em São Paulo”, disse Alfredo Manevy, secretário-adjunto municipal da Cultura.

Segundo Manevy, um levantamento realizado em fevereiro deste ano indicou a existência de 50 filmes paulistas que estavam sem distribuidora e espaço no mercado exibidor. Diante desse cenário, a Secretaria Municipal de Cultura lançou um edital de distribuição e comercialização de longas-metragens, que deu início ao Programa de Apoio à Distribuição e Comercialização de Filmes de Longa Metragem.

Inicialmente foram disponibilizados R$ 2 milhões para auxiliar a participação de produções em salas comerciais. Filmes como “Praia do Futuro”, “O Lobo Atrás da Porta” e o documentário “Dominguinhos” estavam entre os 20 projetos selecionados pelo edital. Cada produção recebeu R$ 100 mil, valor destinado para a produção de trailer, cópias, cartazes, logística e estratégias de divulgação do filme.

No dia 19 de julho, este edital será suplementado em R$ 1 milhão para seleção de mais 10 filmes, que terão seu lançamento apoiado em todo o Brasil, além de terem pré-estreia garantida no Cine Caixa Belas Artes.

“O cinema brasileiro está em um bom momento. Acho que tem tudo para crescer muito. Eu acho que a exemplo do que aconteceu com a RioCine, a SPCine terá também papel fundamental, sobretudo porque aqui o arranjo é federativo. Nós temos um audiovisual forte em São Paulo e temos tudo para que o nosso cinema decole”, disse o prefeito Fernando Haddad durante a coletiva de imprensa.

Segundo Haddad, a Prefeitura deve instituir cerca de 80 salas para a exibição de filmes em toda a cidade de São Paulo ainda neste semestre. Integram esse circuito não só a sala SPCine, no Caixa Belas Artes, mas também os 45 CEUs, Casas de Cultura e Centros Culturais. A programação dessas salas serão organizadas pela Secretaria Municipal de Cultura, atrelada à empresa municipal de cinema. Todos os filmes cuja distribuição for financiada pela SPCine, por exemplo, terão exibição garantida nesse circuito.