Índice

(41 artigos)
18 DE SETEMBRO DE 2014

ELENA em de Barcelona

Filme de Petra Costa será exibido no dia 21 de setembro na  Muestra de Cine Diá de Brasil. – dia 18 de setembro de 2014

Quem é Elena?

Assista agora: Quem é Elena?

0 visualizações no YouTube! Wagner Moura, Fernando Alves Pinto, Letícia Sabatella, Rafael Cortez, Júlia Lemmertz, Alexandre Borges e Leticia Persiles se perguntam quem é ela. Você não ia querer conhecer Elena... ou ia?

Trailer oficial

Assista ao trailer de ELENA

Assista ao trailer aqui ou em nosso canal no YouTube.

publicado em 27/9/2013
livro: Suicídio e Luto – Histórias de filhos sobreviventes

Lançamento do livro Suicídio e Luto: Histórias de filhos sobreviventes, de Karina Okajima Fukumitsu – cofundadora do Instituto Vita Alere de Prevenção e Posvenção do Sucídio – pela Digital Pubish & Print Editora.

Quando: 29/9/2013, domingo, das 15 às 18 horas.
Onde: na Livraria da Vila do Shopping Pátio Higienópolis (localização).

SINOPSE DO LIVRO

“A libélula desperta minha admiração e curiosidade não somente por suas características, mas sim pela precocidade com que ela morre, pois procura acasalar em um prazo máximo de dois meses – tempo entre sua última metamorfose, quando de larva se transforma em libélula, e sua morte. Assim como uma libélula sou: irriquieta, subindo ou pousando e constantemente buscando um balanceamento e integração entre as polaridades. Teci aproximações entre minha vivência fragmentada, constante busca de sentido e integração de minhas nuanças com as dos filhos de pais que se mataram. Suicídio e Luto: histórias de filhos sobreviventes oferece reflexões sobre o hiato nos sobreviventes provocado pelo suicídio e sobre a posvenção, toda e qualquer atividade realizada após o suicídio, especificamente neste livro, sobre o enlutamento por suicídio.

Entre o nascimento e a morte por suicídio, restam fragmentos, histórias contadas e vividas. O processo de luto abarca vivências que ficam sem sentido, confusas, picotadas, estilhaçadas. Graças à sua resiliência e transcendência, os sobreviventes buscam, por meio da reconciliação de suas vivências, o sentido de continuarem sua existência, apesar do sofrimento provocado pelo suicídio de seus pais, e se descobrem em processo de transformação.” (Karina Okajima Fukumitsu)