Elena: um ode às memórias

Por Arlã Rocha – blog Conversa Atinada – 19/10/2013

Elena é um documentário baseado na vida da atriz Elena Andrade dirigido por sua irmã Petra Costa. Estreado no Brasil em 10 de maio de 2013.

Podemos ver nele arquivos pessoais, depoimentos e imagens.

Inquietante e angustiante faz da realidade um ode às memórias. A sensação de perda latente, do vazio e da angústia.

Trata as memórias com o realismo do cotidiano,com as alegrias de um tempo com uma realidade de uma uma infância e uma adolescência vivida entre peças de teatro e filmes caseiros.

Elena e seu sonho de ser atriz de cinema assemelha-se a sua mãe que tivera o mesmo sonho.

Em uma viagem à Nova Iorque tenta buscar a realização.

Petra sua irmã revive e relembra memórias … O amor incondicional e os primeiros desejos que no futuro iria se concretizar.

Petra torna-se atriz e embarca para Nova Iorque em busca de Elena. Tem apenas fitas de vídeo, recortes de jornais, diários e cartas.

E pouco a pouco as dores viram água,
viram memória.

As memórias vão com o tempo se desfazem,mas algumas não encontram consolo só algum alívio nas pequenas brechas da poesia. Você é a minha memória inconsolável feito de pedra e de sombra e é dela que tudo nasce. (texto contido no documentário)

O documentário tem recortes de pura arte, pura emoção e pura tristeza. É sem dúvida um documentário que emociona, angustia e ao mesmo (tempo) apazígua a alma.

Premiado na categoria documentário no 45º Festival de Cinema de Brasília, ELENA, de Petra Costa.

A poesia e a arte é o alívio da alma (sic).

Índice

(345 artigos)