POÉTICO E PESSOAL, ELENA FOI O DOCUMENTÁRIO MAIS VISTO NO BRASIL EM 2013

Por 2001 Indica – 20 de maio de 2014


Narrado em primeira pessoa, o poético ELENA conquistou o público com sua proposta intimista, calcada nas reminiscências da diretora e atriz Petra Costa. Lançado pelo Instituto Moreira Salles, esse belo documentário-memória sai em DVD com inúmeros extras mais livretos.

Elena viaja para Nova York com o mesmo sonho da mãe: ser atriz de cinema. Deixa para trás uma infância passada na clandestinidade dos anos de ditadura militar e deixa Petra, a irmã de 7 anos. Duas décadas mais tarde, Petra também se torna atriz e embarca para Nova York em busca de Elena.

Tem apenas pistas: filmes caseiros, recortes de jornal, diários e cartas. A todo momento Petra espera encontrar Elena caminhando pelas ruas com uma blusa de seda. Pega o trem que Elena pegou, bate na porta de seus amigos, percorre seus caminhos e acaba descobrindo Elena em um lugar inesperado.

Aos poucos, os traços das duas irmãs se confundem, já não se sabe quem é uma, quem é a outra. A mãe pressente. Petra decifra. Agora que finalmente encontrou Elena, Petra precisa deixá-la partir. E nada melhor do que reconstituir o passado é recriá-lo no presente: “Elena”, o filme, é a resposta.

Com mais de 57 mil espectadores, “Elena” foi o documentário mais visto nos cinemas brasileiros no primeiro semestre de 2013, segundo dados da Agência Nacional do Cinema (Ancine). E, recentemente, integrou a seleção Sesc Melhores Filmes.

Índice

(345 artigos)