Ela não volta mais!

Por Solange Camila – estudante –  10/12/2014

O poema abaixo foi escrito por Solange Camila, aluna do Ensino Médio da Escola Estadual Waldemir Barros da Silva, em Mato Grosso do Sul. Por iniciativa da professora de literatura Aline Calixto, os estudantes assistiram ao filme ELENA e, depois, participaram de uma oficina de poesia, em um projeto de sensibilização artística.

Print 2014-12-11 às 14.40.49

Ela não volta mais!

Desde que nasci
não gêmeas, mais idênticas
a alma interligada
e você? Toda arte me ensinava

Suavemente, me aconchegava
Sentir seu cheiro me libertava.
Ouvir tua voz, prendendo-me…
Apenas sentir tuas palavras

Um sonho de infância,
risos, e mais risos
junto a uma desajeitada dança

A ida, distanciamento
como fazer para suportar tal tormento
uma espera, fria,
vazia de sentimentos

A volta, e o retorno
mas ao seu lado estava
ao ver indominável choro
a depressão lhe tomava.

Obsessiva busca da perfeição.
com a simplicidade do brilho
surge o som da decepção
o medo e a falta de amor
tomou-me seu coração!

Doença do corpo
Solidão e medo da alma
Ela é assim! Assim…
Falta da felicidade
falta de amor por mim.

Sente-se escura
algo que nunca terminará.
E sem a arte predestinada
O show da vida veio a cancelar

Isso me machuca muito
ela não irá mais voltar.
E minh’alma transbordada
Faz renascer em mim seus olhos profundos
que nunca dizem nada

Horas, dias, meses e anos.
Ela é assim! Assim…
Voltastes… Tomando forma e corpo
mas vens com calma
e morres de novo

Suas lembranças.
Prazer junto a dor
me afogo nas águas tremendas
que me tocam com o mesmo amor que o teu.
Assim, enceno a morte para poder viver
o sonho que não viveu.

Índice

(345 artigos)