Busca, encontro e despedida

Por Leonardo Gomes, no blog Empório de Opiniões – 20/9/2013

ELENA é um documentário baseado na vida da atriz Elena Andrade, irmã mais velha da diretora Petra Costa. O longa relata a busca pela identidade de Elena, com apenas pistas: fitas de vídeo, recortes de jornais, diários e cartas, Petra espera encontrar Elena a qualquer momento pela ruas de Nova Iorque. Aos poucos, os traços das duas se confundem e já não se sabe quem é uma e quem é a outra.

De forma bastante íntima, no início temos diversos vídeos caseiros mesclados com cenas produzidas e memórias narram um pouco do panorama de cada época e fase vividas pelas irmãs até a ida de Elena aos Estados Unidos para realizar o sonho de ser atriz. Aqui começamos a descoberta e investigação junto com Petra, o filme é envolvente e nos coloca diante das emoções e segredos de cada uma, gerando grande empatia sem que isso signifique esquecer porque estamos ali: quem é Elena?

Do meio para o fim perde-se um pouco o ritmo, talvez pela falta do tom íntimo do início, já que não há mais vídeos caseiros, e cai numa melancolia um tanto exagerada. Petra coletou muitos depoimentos de amigos e de pessoas que conviveram com Elena enquanto ela morava em Nova Iorque e aqui eles parecem fazer falta, a opção por deixar apenas o depoimento da mãe ao mesmo tempo que cria profundidade à jornada de descoberta, acaba deixando o filme mais fechado.

Não é algo que prejudique a composição como um todo, a linguagem poética se mantém e ganha mais força com as cenas na água que fecham o ciclo do documentário: a busca, o encontro e por fim a despedida.

“Elena” ainda tem o mérito de conquistar o público brasileiro tendo um formato fora do padrões comerciais, chegando a marca de 50 mil espectadores na décima semana de exibição!

Índice

(345 artigos)